Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/01/20 às 9h44 - Atualizado em 6/01/20 às 9h45

São Sebastião entra no ano com faxina atualizada

COMPARTILHAR

Ações do GDF Presente reforçam a operação rotineira de recolhimento de lixo e entulho na cidade

 

Ao perceber que os carros do Governo do Distrito Federal faziam a coleta de inservíveis (móveis velhos, restos de obras e de podas de árvores) na manhã desta sexta-feira (3) em São Sebastião, muitos moradores entraram em ação e passaram a colocar as inutilidades na porta de casa. Três caminhões faziam o recolhimento das inutilidades.

 

A dona de casa Maria das Neves, de 55 anos, foi uma das pessoas que aderiram ao trabalho do GDF Presente. “Já tentei jogar fora, mas não tinha onde, daí fiquei aguardando porque não gosto de jogar na rua”, contou. “Quando vi o caminhão, tive a oportunidade de me livrar desses entulhos. Estou satisfeita. A ação é maravilhosa.”

 

Cidadão pode colaborar

 

A comerciante Antônia Martins, 57 anos, logo que viu a equipe, foi pessoalmente se manifestar: “Estou muito feliz em ver vocês aqui hoje!”, comemorou. “Fico muito triste com o ser humano. Você vê o vizinho abrir a janela e jogar o saco de lixo na rua. Não tem preocupação em cuidar da cidade e conservá-la limpa. Muitos não se importam, abrem a porta e jogam o lixo de qualquer jeito, não observam os horários em que os caminhões de recolhimento passam”.

 

Assim como Antônia, a dona de casa Jaira Ramos, 38 anos, elogiou a ação e aproveitou para apontar que, muitas vezes, falta consciência e senso de colaboração do cidadão para manter as ruas limpas. “É muito importante esse trabalho porque as pessoas jogam de tudo nas calçadas, seja lixo ou até móveis velhos, como sofás, camas, armários”, disse.

 

Parceria bem-sucedida

 

A ação é resultado de parceria do programa GDF Presente com a Administração Regional de São Sebastião, cujo diretor de Obras, Douglas de Carvalho Santiago, explicou que o trabalho de recolhimento de lixo e entulho pode ser solicitado pelos moradores, por meio de um protocolo na ouvidora da própria administração da cidade.

 

“A partir daí, vamos fazer uma vistoria e, ser for possível, fazemos o recolhimento”, detalhou o diretor. Em média, são recolhidas na cidade 90 toneladas de lixo por mês, num trabalho de rotina que tem sido reforçado pelas ações do GDF Presente.

 

Fonte: Emanuelle Coelho, Agência Brasília