Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/02/19 às 9h52 - Atualizado em 8/02/19 às 10h11

Solução definitiva para Vicente Pires

COMPARTILHAR

O governador Ibaneis Rocha quer acabar com as obras paliativas na cidade e deu prazo para receber o projeto para a solução dos problemas na região

 

“É preciso dar uma solução definitiva para os problemas enfrentados pelos moradores de Vicente Pires há anos”, determinou o chefe do Executivo. Ele pediu um projeto de execução das obras de drenagem e pavimentação na cidade aos órgãos ligados à infraestrutura, entre eles a Terracap, Secretaria de Obras e Novacap. Em reunião nesta quinta-feira (7/2), foi estipulado o prazo de 30 dias para ser concluído o cronograma.

 

“Há um certo descompasso entre as várias empresas e a Secretaria de Obras nessa parte de projetos de Vicente Pires. Hoje alinhamos um programa de ação e, passando a chuva, a gente quer acelerar as obras para entrega-las à comunidade”, afirmou o governador.

 

O administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro, participou da reunião. Ele destacou que Ibaneis definiu o ano de 2020 como meta para a conclusão das obras contratadas para a cidade. Até o fim de 2019, a meta é que 70% dos reparos sejam concluídos. Em locais onde as construções são mais simples, o prazo é de até 90 dias.

 

É o caso das ruas 4, 4B, 4C e principal da Colônia Agrícola Samambaia. Elas vão passar por obras nas próximas semanas. A administração de Vicente Pires assegura que vai trabalhar ininterruptamente para concluir os reparos o quanto antes.

 

“Ele [Ibaneis] tem um carinho especial com Vicente Pires. Disse que a prioridade é acelerar tudo que tiver que acelerar. Ele quer 70% das obras prontas ainda esse ano”, ressalta Daniel de Castro.

 

Além dos serviços já contratados, novas licitações devem ser abertas de acordo com a necessidade e demanda da região.

Para atendimentos urgentes, como no caso de chuvas fortes, a administração tem utilizado seis caminhões, duas patrolas e um trator para diminuir os danos à população.

 

Fonte: Agência Brasília